Telegram bloqueia 64 grupos na Alemanha por antissemitismo e incitação ao ódio entre os usuários

Em matéria publicada, em dezembro de 2021, falamos a respeito das ações desenvolvidas pelo Ministério da Alemanha contra o Telegram, devido ao “discurso de ódio” presente em meio aos chats do mensageiro. Se esse seria o motivo para seu banimento, o app acaba de vir a público, apresentando uma solução e deixando claro, mais uma vez, seu posicionamento.

Novas ações contra o Telegram são planejadas pelo TSE

O Telegram vem conquistando um número cada vez maior de novos adeptos ao redor do mundo, principalmente devido à sua posição firme em defesa à privacidade e à liberdade de expressão de todos os seus usuários. No entanto, assumir esta missão não tem sido tarefa fácil, já que grandes companhias – governos – não se cansam de tentar denigrir e derrubar o aplicativo.

Por que países como Alemanha, China, Irã e Brasil insistem em planejar ações contra o Telegram?

E mais uma vez o Telegram aparece como alvo de medidas que visam ditar o que deve ou não ser compartilhado através do app. Porém, o motivo da ação não está ligado às “fake news”, como aconteceu recentemente com o Supremo Tribunal Federal, no Brasil. Veja a matéria completa aqui. O que está em jogo, agora, na Alemanha, é o “discurso de ódio” em meio aos chats do mensageiro.

Log4Shell afeta serviços como Twitter, Minecraft, Amazon e Apple iCloud

Na sexta-feira (10), o governo dos EUA emitiu um alerta ao setor privado sobre uma falha presente na biblioteca de código aberto Apache Log4j, que coloca em risco inúmeros serviços desenvolvidos na linguagem de programação Java, amplamente utilizada para executar jogos, fazer upload de fotos, trocar mensagens on-line, realizar transações bancárias e por aí vai.