Companhia que presta serviços ao governo dos EUA tem acesso a conteúdos do WhatsApp: O que Pavel Durov diz a respeito?

Com o Telegram em evidência, devido às tentativas e planos de banimento do app, por parte de instituições do mundo inteiro, inclusive do Brasil, Pavel Durov veio à público, em seu canal, salientando uma situação grave relacionada à segurança do WhatsApp.

Hoje em dia, caso o Telegram viesse a ser bloqueado, muitas pessoas e organizações continuariam a se comunicar através de outros aplicativos de mensagens, como o WhatsApp, que segundo Durov, manteve mensagens abertas para potenciais ataques, durante anos. Um exemplo disso foi o caso envolvendo a Boldend, uma startup de guerra cibernética dos EUA.

Boldend, Facebook (Meta), governo dos EUA e a invasão ao WhatsApp

De acordo com informações divulgadas nesta terça-feira (01), no site Forbes, a companhia Boldend tem como missão desenvolver ferramentas para guerra cibernética, com foco em automação, ao governo dos EUA, seu único cliente.

Como se apenas isso não soasse estranho, outra informação também chama a atenção. Trata-se de o fato da companhia ter recebido apoio financeiro do Founders Fund, uma empresa de Peter Thiel, investidor do Facebook (Meta), em quantias que ultrapassam mais de US$ 10 milhões. Mas, por que isso é estranho?

Porque a Boldend foi citada, em um artigo recente sobre a empresa de espionagem israelense NOS Group, ao New York Times, como sendo capaz de hackear o WhatsApp.

Acompanhe a linha de raciocínio: Uma empresa desenvolvedora de softwares para segurança nacional, financiada por investidor do Facebook, capaz de invadir o WhatsApp, de propriedade também do Facebook. O que isso significaria? Sem contar que, ao que parece, além da Boldend, a companhia de Thiel, Founders Fund, também apoiou a ClearView AI, empresa de reconhecimento facial.

Empresas como a Boldend utilizam suas tecnologias tanto para proteger quanto atacar clientes governamentais e corporativos, com acesso inclusive a apps criptografados, como o WhatsApp.

Publicação de Pavel Durov

Ainda de acordo com a publicação de Durov, “desde a criação do WhatsApp, dificilmente houve um momento em que ele fosse seguro: a cada poucos meses, pesquisadores descobrem um novo problema de segurança no aplicativo. Seria difícil acreditar que a equipe técnica do WhatsApp seja tão consistentemente incompetente”.

Algumas pessoas poderiam dizer que Durov está apenas contra-atacando, devido às ameaças ao Telegram. No entanto, se pararmos para refletir, imagine como seria se pudéssemos contar apenas com um único mensageiro, no caso, o WhatsApp. Pessoas e organizações realmente estariam seguras? Pelos últimos acontecimentos, tudo indica que não.

Qual sua opinião a respeito dos acontecimentos envolvendo o WhatsApp e companhias de guerra cibernética, como a Boldend? Escreva nos comentários!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s