Web 3.0: você já ouviu falar?

Assim como tudo relacionado à tecnologia está em constante evolução, com novas atualizações e versões apresentadas a todo momento, com a web, ou seja, a internet, não seria diferente. Desde a web 1.0 presente nos anos 1990 e início de 2000 até a web 2.0, nossa versão atual, muitas transformações ocorreram. O que se espera da web 3.0?

A próxima versão, a web 3.0, será fundamentada em conceitos, muito presentes na sociedade atual, como descentralização, abertura e maior atuação do usuário.

Para o bilionário indiano Chamath Palihapitya, ex-executivo do Facebook, a nova versão da World Wide Web, vai ainda mais além, “incorpora tecnologias baseadas em blockchain (o elo que vai conectar a Web3 aos entusiastas de cripto).

Características da Web 3.0

Uma característica da Web 3.0 que a torna tão influente em nosso cotidiano é a presença da inteligência artificial, responsável por aproximar máquinas aos usuários, criando experiências de utilização mais personalizadas e interativas.

De acordo com o site rockcontent, a “Web 3.0 vem para solucionar uma das maiores preocupações atuais do internauta: a segurança de dados. Inclusive, a exploração desregulamentada de informações de usuários por parte de empresas como o Facebook (Meta) representa uma centralização excessiva do poder digital na mão de poucos”.

Através da criptografia, os usuários passam a ter o controle sobre seus dados e em ação conjunta à inteligência artificial, não ficam mais a mercê do que as empresas planejam para suas navegações.

A descentralização seria responsável pelo fim dos bancos de dados mantidos pelas Big Techs, as grandes companhias de tecnologia conhecidas atualmente pelo poder conquistado através do controle dos dados dos usuários.

Na Web 3.0, as informações não são mais encontradas em um único servidor, um só endereço exclusivo, por exemplo. Elas podem ser localizadas de acordo com o conteúdo, podendo estar armazenadas em vários locais ao mesmo tempo, sendo assim, descentralizadas.

Através da Web 3.0, o usuário tende a ganhar mais autonomia, não apenas relacionada às mídias sociais, serviços de streaming e compras online como estamos acostumados a ver na versão Web atual.

Claro que com os benefícios também acompanham questões negativas, como o aumento nos crimes cibernéticos, as dificuldades quanto às regulamentações e fiscalizações. Situações não muito diferentes das encontradas já, na Web 2.0, não é mesmo?

Uma questão importante a se pensar é que em uma internet mais descentralizada, menor são as chances de manipulação e controle exercidos sobre os usuários.

E aí? Você está preparado (a) para a Web 3.0? Conta pra gente nos comentários!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s