Relembre o caso de 2019 que dividiu opiniões sobre a segurança do app Telegram

Em junho de 2019, o site The Intercept Brasil, divulgou conversas do então juiz Sérgio Moro. A conversa era com o procurador da Lava Jato, Deltan Dallagnol. 

Acontece que todas as conversas que foram divulgadas, eram conversas no Telegram, o que fez muita gente duvidar da sua segurança que é tão frisada pelos defensores do aplicativo. 

O Telegram é um aplicativo extremamente seguro, visto que utiliza criptografia de ponta a ponta, o que garante a segurança das conversas. Ressaltando que com essa tecnologia, nem mesmo a equipe do Telegram consegue ter acesso ao conteúdo das conversas que rolam dentro do app.

Para que uma conta do Telegram seja criada ou acessada é necessário a utilização de um número de telefone. Através do número, o usuário recebe um código que o permite ter acesso à conta.  Acontece que, números telefônicos podem ser clonados e essa foi a explicação mais provável do que realmente tenha acontecido na época.

Ou seja, o golpe aconteceu com base no número telefônico e não exatamente com a conta do Telegram. 

Segundo o mensageiro “qualquer um que afirme que as mensagens do Telegram podem ser decifradas é bem-vindo para provar a sua afirmação em nossa competição e ganhar US$ 300.000.”

No que diz respeito à comunicação com o cliente, o Telegram é realmente a melhor opção pela segurança que ele promove. E caso ainda haja certa insegurança na hora de enviar um arquivo com dados da empresa ou algum dado sigiloso, o app oferece as mensagens autodestrutivas dos chats secretos, o que garante segurança em dobro, com certeza!!  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: