Transistores flexíveis ultrafinos e os benefícios à eletrônica flexível

A eletrônica flexível é uma das grandes tendências tecnológicas da atualidade, sendo utilizada na fabricação de circuitos eletrônicos, frequentemente usados como conectores, por exemplo, em teclados de computador, no campo automotivo, em dispositivos industriais e médicos.

A novidade da vez envolve componentes usados para amplificar ou atenuar a intensidade da corrente elétrica dos circuitos, os transistores que são como blocos fundamentais na construção de todos os dispositivos eletrônicos modernos.

Cientistas da Universidade de Stanford, nos EUA, publicaram um artigo científico na Nature Eletronics sobre a invenção de um método de fabricação de transistores flexíveis ultrafinos, de espessura atômica, com menos de 100 nanômetros de comprimento e um alto nível de desempenho energético.

O método representa um avanço na miniaturização de componentes eletrônicos, e graças a ele, foi possível a criação da tecnologia “flextronics”, que permite a fabricação de circuitos dobráveis.

Os cientistas conseguiram apresentar uma solução ao problema de eficiência comumente encontrado no processo de miniaturização de transistores ultrafinos flexíveis, mantendo uma alta eficiência energética e atingindo uma alta performance.

Antes da nova descoberta, havia uma dificuldade em produzir um transistor flexível, já que os substratos de plásticos, comumente utilizados no processo de fabricação, derretiam devido ao calor.

A solução encontrada pelos cientistas foi a utilização de um substrato não flexível que permite a produção do transistor com técnicas já existentes, porém alcançando um tamanho impossível aos substratos de plástico.

Qual a utilidade dos transistores flexíveis ultrafinos?

Os transistores flexíveis ultrafinos prometem tornar mais eficientes o uso da tecnologia na fabricação de equipamentos vestíveis e na criação de dispositivos médicos, como marcapassos inteligentes, menores que não dependam de bateria.

Eles também poderão fazer parte de sistemas desenvolvidos para a Internet das Coisas, onde aparelhos diferentes se conectam entre si e podem ser operados a partir de um dispositivo ligado à internet.

Enfim, esses são alguns exemplos da utilização da tecnologia de alta eficiência, obtida através dos transistores flexíveis ultrafinos. Seu potencial tende a ir muito além do que se pode imaginar.

O que achou da descoberta? Você se considera um curioso sobre o mundo da tecnologia? Escreva pra gente, nos comentários!⏬

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: