A intenção por trás das ações

Um grande OI aos nossos amigos e amigas do blog da “Digi”.

Queridos, lendo uma das mais recentes postagens do Criador e CEO do Telegram, Pavel Durov, vejo uma externalização da nossa contemporaneidade no mundo dos negócios, e claro, no mundo das empresas de tecnologia.

Quando empresas nascem para trazer soluções criativas para necessidades humanas, melhorando as condições de vida, isso gera riqueza, e uma riqueza que se perpetua e leva muito mais adiante dos próprios sonhos de quem projetou ou criou. E quando esses engenheiros, desenvolvedores, artistas etc. assim o fazem, o fazem com alegria em conjunto com aqueles que participam do projeto, veja as próprias palavras do Durov quando se refere ao seu produto e equipe em seu texto abaixo.

Infelizmente, nos últimos anos, temos observado o poder de monopólios escondidos atrás de grandes conglomerados financeiros, químicos, fármacos, militares, e claro de tecnologia, usando ou melhor, sequestrando essa riqueza das criações das inventividades humanas, para fazer coerções na sociedade, nos governos e na sua vida. Sim em sua e na minha vida, e de toda a sociedade. Quando empresas que deveriam estar ajudando a criar ecossistemas que se conectam e que criam ideias e formas de uso de seus produtos com políticas alinhadas não para este desenvolvimento e cobram por isto, e criam políticas que impedem e limitam as ideias e a livre iniciativa, eles estão criando um sistema, digamos no mínimo criminoso, recolhendo as liberdades que deveríamos ter e usar em comum.

Convido o leitor a ler e entender o que está por trás das palavras de Durov e analisar as empresas que deveriam nos servir com seus produtos e inventividades, como a empresa que ele cita, mas não só ela, mas todas as demais, tanto em tecnologia quanto em qualquer outra área e observar suas ações integradas ao redor do mundo, trazendo coerção e impedindo o crescimento de empresas e profissionais, sequestrando governos com algum fim não muito nobre.

Vejamos suas palavras enviadas pelo App do Telegram no último dia 10 de agosto de 2022.

“Eu amo meu trabalho. O que poderia ser mais emocionante do que melhorar a forma como centenas de milhões de pessoas se comunicam? Os membros de nossa equipe, inclusive eu, devem ser algumas das pessoas mais sortudas do mundo.

A única coisa que achamos desanimador é que muitas vezes não conseguimos distribuir as novas versões do Telegram devido ao obscuro “processo de revisão” imposto a todos os aplicativos móveis pelos monopólios da tecnologia.

Por exemplo, nossa próxima atualização – que está prestes a revolucionar a forma como as pessoas se expressam nas mensagens – ficou presa na “revisão” da Apple por duas semanas, sem explicação ou qualquer feedback fornecido pela Apple.

Se o Telegram, um dos 10 aplicativos mais populares do mundo, está recebendo esse tratamento, só podemos imaginar as dificuldades enfrentadas pelos desenvolvedores de aplicativos menores. Não é apenas desmoralizante: causa perdas financeiras diretas a centenas de milhares de aplicativos móveis em todo o mundo.

Esse prejuízo se soma ao imposto de 30% que a Apple e o Google cobram dos desenvolvedores de aplicativos – que, segundo eles, deveriam pagar pelos recursos necessários para revisar os aplicativos. Os reguladores na UE e em outros lugares estão lentamente começando a investigar essas práticas abusivas. Mas o dano econômico que já foi infligido pela Apple na indústria de tecnologia não será desfeito. ”

Bom meus amigos, para este post é isso que gostaria de compartilhar com vocês que dedicaram um tempo para fazer esta análise, pois ela pode ajudar-nos a compreender o que ocorre nas intenções, no avesso das políticas e condutas empresariais em nossos dias, pois, conforme Durov disse, “…o dano econômico que já foi infligido pela Apple na indústria de tecnologia não será desfeito. ” E este é um exemplo e de uma empresa, e tem muito mais e prejudicam a todos nós.

Até breve! Se Deus quiser.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s