Saiba como o Design Thinking pode beneficiar sua empresa

Já pensou encontrar soluções criativas e inovadores, para os desafios que surgem na empresa, sem a necessidade de passar horas analisando dados estatísticos? Isso é possível, por exemplo, através do Design Thinking, uma maneira inteligente e promissora de trabalhar novas ideias e buscar conhecimento.

Para a sua implementação, não existe uma fórmula específica. No entanto, uma questão importante deve ser observada: O ambiente de trabalho está preparado, com todas as condições necessárias, que favoreçam o pensamento crítico e criativo dos integrantes? Se a resposta for negativa, eis uma forte razão para colocar, agora mesmo, essa abordagem em prática!

Quer saber mais sobre os benefícios do Design Thinking para as empresas? Confira o nosso bate papo com o Dariel de Carvalho, Gerente de Desenvolvimento da Ikatec, empresa desenvolvedora da plataforma de atendimento Digisac.

Bate papo com o Dariel de Carvalho

DigiBlog: O que o Design Thinking representa para você?

Dariel de Carvalho: Para mim, o Design Thinking é uma maneira eficiente de organizar as ideias criativas de um grupo de pessoas e colocá-las em prática, com o objetivo de solucionar um problema ou aproveitar uma oportunidade, uma metodologia interessante para criar inovações incrementais ou até mesmo radicais para o mercado, com foco sempre direcionado ao público-alvo (usuário/cliente).

DigiBlog: Quais os principais benefícios que esta abordagem pode proporcionar às empresas, de maneira especial, às de tecnologia?

Dariel de Carvalho: São muitos os benefícios proporcionados com a aplicação do Design Thinking, mas o que acho mais importante de destacar é a construção coletiva: a possibilidade de um grupo de pessoas de departamentos diferentes, com visões totalmente distintas, que conseguem ver os problemas e oportunidades de prismas diversos. Todos pensando e dando sugestões para a solução do mesmo problema. Isso é muito rico, pois as vezes um único especialista não consegue ver oportunidades ali, ou de se aproximar muito do público-alvo, conhecer as verdadeiras dores ou desejos dos clientes/usuários.

Faço um comparativo com a preparação de uma vitamina, por exemplo: vários itens que são colocados no seu liquidificador e no final aquela vitamina potente, assim como as ideias, são colocadas, selecionadas, trabalhadas na prática e no final, temos também um resultado muito potente para apresentar.

Para empresas de tecnologia, isso tem um efeito muito significativo, pois muito times estão acostumados a receber a solicitação da demanda pronta, apenas para executar, neste caso, todos participam da construção, entendem as dores dos clientes/usuários e ainda tem a oportunidade de manifestar e construir aquilo que realmente acreditam. 

DigiBlog: Na sua opinião, existe algo capaz de impedir a implementação do Design Thinking?

Dariel de Carvalho: Acredito que impedir não, pois quando se tem o desejo e a boa vontade, um pouco de estudo e leitura possibilita a aplicação. Não é um método difícil de aplicar, pelo contrário, é fácil, porém, eu acredito que tem uma coisa muito importante que nem sempre é falado, e que pode prejudicar a aplicação, que é o fato de não valorizar as ideias que surgem no momento de criação. Acredito que o preconceito com quem anuncia a ideia, ou a falta de confiança no time pode prejudicar sim, pois muitas vezes a melhor ideia surge de uma pessoa que não é especialista no assunto, ou de alguém que tem um cargo mais próximo de quem sente a dor ou o desejo do produto ou do serviço, e isso é fantástico, isso é o objetivo do Design Thinking, mas para isso você precisa confiar no seu time, em todas as pessoas que ali estão e não podar ninguém, nenhuma ideia. O julgamento para com quem fala ou apenas um olhar de desaprovação pode colocar em risco todo o processo de criação. Desta forma, é importante que quem conduz o processo de aplicação ter a clareza da importância de valorizar todas as ideias, incentivar a criação e não julgar. As melhores ideias irão sendo fortalecidas naturalmente ou modificadas com o processo, o julgamento pode resultar em algo muito tendencioso ou pobre. E lembre-se que o julgamento das ideias pode criar barreiras no grupo ou fazer com que se calem e isso é muito prejudicial para as futuras criações. Uma ótima solução criada no processo de Design Thinking pertence ao grupo, o resultado é coletivo e não individual.  

DigiBlog: Você poderia compartilhar com a gente, algum exemplo prático da adoção desta abordagem, no trabalho realizado, na Ikatec, junto aos colaboradores?

Dariel de Carvalho: Sim, além de vários exemplos de aplicações que poderia falar para vocês, pois, aplico há anos o Design Thinking no Programa de Mestrado Profissional no qual sou Docente, inclusive na disciplina de tecnologia e inovação que é voltada para a elaboração de produtos educacionais, apliquei também em outras situações de criação nas empresas que trabalhei. Mas vou dar um exemplo da nossa última experiência com a aplicação do Design Thinking, na Empresa Ikatec.

Com o objetivo de construir um novo App da Digisac com mais funcionalidades que atendam às reais necessidades dos nossos clientes/usuários, realizamos na chácara da Empresa um encontro com várias pessoas de diferentes times, a saber: PO (Product Owner), desenvolvedores, analistas de qualidade, analista de suporte, comercial, marketing e outras pessoas que tem relação direta com o produto ou com os clientes. Foi nesse clima descontraído, imersos a natureza, sentados em pufs, que as ideias foram sendo transformadas em cards (descrição de novas demandas) para serem desenvolvidas. Um dia inteiro de muita criatividade e muita empatia, pois a todo tempo, estávamos no lugar do outro, no caso, no lugar dos nossos clientes/usuários, pensando em seus desejos e necessidades. E posso dizer que o resultado foi muito significativo, sem spoilers, só aguardem a nova versão do nosso App, vem novidades por ai!

DigiBlog: Qual mensagem você pode deixar aos empreendedores e gestores que desejam se aprofundar no assunto?

Dariel de Carvalho: Acredito que por mais que tenham excelentes ideias e sejam criativos, permitam-se compartilhar desses momentos de criação coletiva. Acredite no seu time, acredite no potencial da diversidade de pensamentos, de cultura e de diferentes experiências, pois é fundamental não só para a criação da solução, mas para o engajamento no desenvolvimento, para o senso de pertencimento, afinal, a ideia não é sua, a ideia é nossa! E claro, lembre-se sempre que não sabemos tudo, que não dominamos tudo. No coletivo temos mais força para criar, e o melhor, temos também mais pessoas para depois celebrarmos o sucesso!

E aí? Já conhecia o Design Thinking? Tem alguma dúvida? Escreva pra gente, aqui nos comentários!! Será um prazer poder te ajudar!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s