A não-violência defendida por Gandhi e o emocional dos colaboradores no ambiente organizacional

Você sabia que no dia 30 de janeiro, comemora-se o dia mundial da não-violência? Talvez você se pergunte o porquê trazer este assunto para o blog. Acreditamos que a essência desta celebração deva fazer parte da cultura e do ser de toda organização, por isso a importância em abordarmos a temática na matéria de hoje.

Afinal, violência não caracteriza apenas atos físicos, mas também emocionais, como privação às oportunidades de um ambiente de trabalho digno, com respeito, empatia, colaboração, diálogo, entre as pessoas. Os valores a serem seguidos para que haja um ambiente de paz podem ser encontrados na história de vida de Mahatma Gandhi, homenageado pela data.

 Mahatma Gandhi e o dia mundial da não-violência

O dia da não-violência foi estabelecido pelas Nações Unidas para homenagear Mahatma Gandhi, líder pacifista, morto neste dia. Nascido na Índia, Gandhi lutou pelo fim do colonialismo inglês e pela liberdade de seu país.

Em Londres, na Inglaterra, formou-se em direito, mas devido ao temperamento tímido, não alcançou sucesso na profissão. Já graduado, mudou-se para a África do Sul, local onde teve início sua vida de ativista, lidando com duras leis discriminatórias, impostas à população indiana. Assim, deu origem ao conceito Satyagraha de protesto sem uso da violência.

Em seu lugar, utilizavam-se de protestos pacíficos, através da resistência, como a realizada contra o consumo de roupas comercializadas pelos ingleses. Outro exemplo de ação liderada por Gandhi, foi a Marcha do Sal, motivada pelos impostos atribuídos à mercadoria consumida pelo povo indiano.

O sistema inglês, considerado por Gandhi e a população indiana, como injusto, acabou enfraquecido após as Guerras Mundiais, dando fim ao colonialismo exercido sobre a Índia., em agosto de 1947.

No entanto, Gandhi se dedicava a combater outros conflitos, como os existentes entre indianos hindus e muçulmanos há séculos que resultaram na divisão do território e a criação do Estado Paquistanês. Gandhi, acusado por ocasionar essa separação, foi assassinado por um nacionalista hindu.

Gandhi, até os dias de hoje, é lembrado pelo seu agir pacífico, em oposição a inúmeras ações de ódio, intolerância e violência que ainda permeiam a humanidade, mesmo nunca tendo ganho um Prêmio Nobel da Paz, ao qual foi indicado por cinco vezes.

Você conhecia a história de vida de Mahatma Gandhi? Qual sua opinião a respeito da violência emocional no ambiente de trabalho? Escreva pra gente, nos comentários!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s