Notícias do Telegram. Confira!

Em 23 de dezembro de 2020, Pavel Durov, fundador do Telegram, anunciou os planos para monetização do mensageiro, que com o crescente número de novos usuários, precisaria de pelo menos algumas centenas de milhões de dólares por ano para continuar no mercado.

Para a geração de receitas, foi previsto para este ano de 2021, novos serviços de pagamento e uma plataforma publicitária, que consistiria numa ferramenta própria de anúncios para grandes canais públicos. Outra medida seria a oferta de adesivos “premium”.

Ambas as iniciativas, além de cobrir custos do app, ajudariam também os criadores de conteúdo e pequenos negócios presentes no Telegram, a prosperar.

Definitivamente podemos perceber que não passa pela mente de Durov a venda do app e seus planos para gerar receitas parecem estar caminhando muito bem. É o que podemos constatar com a publicação feita por ele hoje, em seu canal do Telegram.

Nela, Durov afirma que o mensageiro levantou mais de U$ 1 bilhão com a venda de títulos (uma forma de dívida) para alguns dos maiores e mais experientes investidores de todo o mundo, garantindo assim, o crescimento do app a nível mundial.

Ainda, de acordo com suas palavras, “o objetivo final do Telegram é se tornar um projeto financeiramente sustentável que possa servir a humanidade por décadas (ou séculos). As notícias de hoje são mais um passo em direção a esse objetivo.”

E você, o que achou do anúncio de hoje? Qual sua opinião sobre as estratégias de monetização adotadas por Durov, no Telegram? Conte aqui pra gente! Até mais!😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: